Encontro Pedagógico de 2020.1 é realizado com o tema: “Apreender para Educar na Sociedade do Conhecimento”

O Instituto Florence de Ensino Superior, por meio da Coordenação de Apoio Pedagógico aos Docentes e Discentes – CAP,  representada pela professora  Alexsandra Barros,  com a participação de coordenadores e professores dos nove cursos de graduação, promoveu o Encontro Pedagógico do primeiro semestre letivo de 2020, com o  tema: “Apreender para Educar na Sociedade do Conhecimento”, realizado de 29 a 30/01.

A palestra magna de abertura do Encontro, contou com a presença do Profº. Drº. Jackson Ronie Sá da Silva, que trouxe à reflexão falando sobre: “Temas Sensíveis em Educação e a Formação de Sujeitos Plurais”,  sinalizando que a sala de aula é mais que conteúdos conceituais, demonstrando que o trabalho docente com o pluralismo, coexistente em sala, é um ato político, e, sobretudo, humano.

No dia 29/01, nos turnos matutino e vespertino, foram realizadas  palestras e oficinas dos Professores Doutores Paola Trindade Garcia e Bruno Araújo Serra Pinto. A Profª. Paola Garcia tratou sobre: “A Elaboração de Situações-problema” e o Profº. Bruno Pinto sobre:  “O Cérebro Aprendiz: bases neurais do processo de aprendizagem”, focado no entendimento da Neuroplasticidade.

“Relembramos com a Prof. Paola Garcia que as situações-problema devem constar no planejamento docente, não apenas por ser uma indicação das Diretrizes Curriculares Nacionais, mas por possibilitar a articulação entre teoria e realidade, favorecendo um desdobramento curricular que contempla as três dimensões importantes do conhecimento discente, a conceitual, a procedimental e a atitudinal e reconhecemos com o Professor Bruno Pinto que conhecer, identificar e planejar uma ação educativa que valoriza os diversos tipos de inteligência conduz a uma ação pedagógica de qualidade, tendo sua intencionalidade focada na construção de um conhecimento pertinente, associada às demandas sociais”. Afirmou a professora Alexsandra Barros, coordenadora da CAP.

30/01, último dia do evento, que recebeu a oficina da Profª. Drª. Sally Cristina Moutinho Monteiro e a mesa redonda formada por professores do Florence,  que fazem parte do “AtivaMente” (Laboratório de Metodologia Ativa). A Professora Sally Monteiro tratou sobre a Taxonomia de Bloom e a mesa redonda, representada pelos docentes Fabrício Drummond, Kátia Veloso, Thaiane Coelho, Rodrigo Desterro e mediada por Luiz Fernando Ramos, apresentou  as “Experiências Exitosas do AtivaMente em 2019.2.”

A Taxonomia de Bloom é o fundamento do AtivaMente, valorizando dimensões conceituais – reconhecer e compreender; procedimentais – aplicar e analisar; e atitudinais – avaliar e criar, conforme a Taxonomia Revisada de Bloom.

“Nesse sentido, o AtivaMente teve em 2019.2 docentes ganhando em expertise metodológica, considerando as três fases do laboratório, tendo em conta ser este, uma experiência para o professor, embora seja executado em sala de aula, ganhando o aluno em riqueza metodológica, além de, e principalmente, ampliar suas possibilidades de aprendizagem. Foram apresentadas atividades de jogos, vídeos, ações na comunidade, estudo de caso, problematização, observação e simulação, pintura corporal, júri simulado, etc. Em 2020.02, pretendemos ampliar as discussões que foram iniciadas em 2020.01, uma vez que a IES vivencia a Metodologia Ativa desde 2017”. Finalizou a coordenadora da CAP.