Fazer um curso de primeiros socorros é algo bem interessante para qualquer pessoa, mas em especial para os profissionais da área da saúde. Isso porque essas pessoas precisam estudar sobre como atender pacientes em situações de emergência.

Técnicos em enfermagem, enfermeiros, paramédicos, socorristas, médicos, entre outros profissionais que estão na linha de frente dos estabelecimentos de saúde podem se ver em situações em que seu papel é decisivo para manter um paciente vivo.

É o que acontece quando uma pessoa sofre um acidente e necessita ser atendida prontamente para evitar que o seu quadro se agrave, por exemplo.

Tem interesse em saber mais sobre o curso de primeiros socorros e outras curiosidades sobre o assunto? Então, é só continuar a leitura!

Você sabe o que são primeiros socorros? Entenda agora mesmo!

Os primeiros socorros podem ser definidos como intervenções que devem ser feitas de maneira rápida, assim que acontece um acidente ou mal súbito. 

Quando os atendimentos são prestados no momento em que o paciente se acidenta ou passa mal, evita-se que o problema se agrave. Dessa forma, um médico especialista pode chegar ao local e realizar ações mais específicas para o caso.

Saber sobre primeiros socorros é fundamental para evitar complicações nos quadros de saúde e até mesmo evitar a morte das pessoas.

Veja o que um bom curso de primeiros socorros deve abordar

Um bom curso de primeiros socorros precisa englobar boas práticas e transmitir os conhecimentos básicos para atender indivíduos em diferentes situações, tais como:

  • as ocorrências domésticas;
  • os acidentes no trânsito;
  • o engasgo de crianças;
  • as paradas cardíacas;
  • as quedas de alturas;
  • os atropelamentos;
  • as queimaduras;
  • as convulsões;
  • os desmaios;
  • as fraturas;
  • a asfixia;
  • entre outros.

Ao obter esses conhecimentos, o aluno estará apto para prestar um atendimento de qualidade e até mesmo salvar vidas em situações de emergência.

Ao escolher um curso de primeiros socorros, deve-se buscar uma instituição que ensine o que pode e o que não pode ser feito ao prestar os atendimentos iniciais. 

Para isso, é imprescindível que, além das aulas teóricas, também ocorram simulações práticas. Assim, o aluno poderá vivenciar as situações e simular atendimentos. 

Nas aulas teóricas, o participante precisa ter contato com equipamentos, materiais e outros itens essenciais para que se prestem os primeiros socorros com a qualidade e a agilidade que se espera.

Os professores do curso também precisam ser especialistas nessa área. De preferência profissionais da saúde, como médicos e enfermeiros capacitados para prestar esse tipo de atendimento.

curso de primeiros socorros importância

A importância do curso de primeiros socorros para profissionais da saúde

O principal objetivo dos primeiros socorros é evitar uma piora do quadro dos pacientes e manter os seus sinais vitais, até que o indivíduo receba o atendimento especializado. 

É justamente por isso que profissionais da  saúde devem ter essa formação. Situações como as mencionadas anteriormente são comuns em suas rotinas de trabalho.

Imagine, por exemplo, que um paciente chega passando mal em um posto de saúde. No entanto, não há nenhum médico no local e é preciso chamar o plantonista para atender o indivíduo o mais depressa possível.

Enquanto o médico não chega, os técnicos em enfermagem e outros profissionais que estiverem no local precisam prestar o atendimento inicial com qualidade e agilidade.

Isso garantirá que o paciente se mantenha lúcido e com os sinais vitais funcionando. Desse modo, o médico continuará posteriormente o atendimento e tomará as medidas cabíveis, como a administração de medicamentos, internação hospitalar etc.

Além do atendimento hospitalar: outras instituições em que o curso de primeiros socorros é útil

Qualquer pessoa que tiver interesse, independentemente da sua formação ou área de atuação, pode fazer um curso de primeiros socorros.

Afinal, ninguém sabe quando presenciará um acidente com um familiar, amigo, colega de trabalho ou até mesmo desconhecido e precisará oferecer ajuda.

Existem, no entanto, algumas instituições em que os conhecimentos em primeiros socorros são não apenas importantes, mas também obrigatórios.

É o caso das escolas de educação infantil e creches. Desde 2018, quando foi sancionada a Lei nº 13.722/2018, conhecida como a  Lei Lucas, essas instituições precisam ter professores e funcionários com noções de primeiros socorros.

A motivação para a criação dessa legislação específica foi um fato ocorrido em 2017, quando o menino Lucas Begalli, de 10 anos, se engasgou ao comer um cachorro-quente na escola. 

Infelizmente, a criança morreu asfixiada, porque nenhum educador da escola sabia como agir ao prestar o atendimento.

Além das escolas infantis, também é interessante ter profissionais capacitados em primeiros socorros em indústrias, campos de obra ou outras empresas em que os colaboradores executam atividades de risco.

Agora você já sabe sobre a importância e o que deve ter em um curso de primeiros socorros. 

Se você busca por essa formação, escolha uma instituição de ensino de qualidade e que possibilite fixar esse tipo de aprendizado.

E, se você pretende seguir estudando nessa área, recomendamos que baixe o nosso “Guia do profissional da saúde”. Ele traz informações importantes sobre as principais profissões em alta nesse ramo e pode facilitar a sua escolha.

Compartilhe:

Fique à vontade para deixar seu comentário sobre o conteúdo!

O seu endereço de e-mail não será publicado.